Central de Atendimento
42 3220-2666
Ponta Grossa – PR
11 3606-5700
São Paulo – SP

Blog

O tipo de armazém ideal para a sua empresa

A escolha e a definição de um modelo de armazenamento é um grande desafio para empresas modernas. A definição de um sistema tem impacto direto na eficiência logística da organização, por isso influencia os resultados globais do negócio e é mais do que padronizar rotinas de armazenagem e movimentação

Quando falamos de logística, estamos tratando de processos estratégicos e complexos, que vão além das decisões imediatas, do que diz respeito à gestão de insumos e produtos acabados. Por isso, é importante que a estrutura de estoque e escoamento seja robusta e organizada.

Os modelos de armazenagem são uma ferramenta ideal para otimizar esse processo, pois é por meio deles que o gestor consegue visualizar o fluxo dos seus procedimentos e aplicar ajustes e melhorias. Para que você conheça e tenha melhor eficiência no seu sistema de armazenamento, listamos quais são as melhores opções de armazenagem.

  • Armazenagem própria

Essa modalidade é totalmente gerenciada pela empresa, mesmo que o armazém não seja fisicamente acoplado à unidade produtiva. É recorrente que alguns centros de distribuição sejam posicionados em lugares estratégicos, facilitando o escoamento da mercadoria. Embora essa modalidade de armazenamento seja de total poder de administração aos gestores do negócio, nem sempre é interessante se afastar do que realmente dá lucro à empresa, que é o produto em si. 

  • Armazenagem contratada

Neste caso, é estabelecida a contratação de fornecedores para lidar com o procedimento de armazenagem, com uma divisão de tarefas. Com esse modelo, a empresa aluga um espaço físico para manter suas mercadorias, continuando a controlar o processo de escoamento e a destinar as próprias equipes para o manejo. 

  • Armazenagem terceirizada

Essa modalidade pressupõe que todo o trabalho ligado à estocagem e distribuição cabe a um parceiro contratado, o que exime a empresa de trabalhos logísticos ligados ao escoamento de produtos. Esse modelo é bastante atrativo, pois representa uma considerável redução de custos operacionais. 

Para definir um tipo de armazém, é importante entender qual é o tipo de produto que está relacionado, seja seco ou refrigerado e também com o tipo vertical de negócio, como indústria, distribuidor e varejo.  O armazém ideal tem uma certa proporção entre largura e comprimento, ele não pode ser muito quadrado, porque se não ele fica com distâncias muito longas. 

Quando você tem um armazém retangular, ele permite que você realize um fluxo em I, onde a entrada do produto é por um lado e a saída é por outro. Esse sistema é muito comum em operações com grande intensidade de volume de produto, como no varejo, por exemplo. 

Em casos que não tenham alta intensidade de volume de produtos, o fluxo mais adequado seria o em U, recebendo e expedindo pelo mesmo lado do armazém. Neste caso, seria possível aplicar uma operação chamada cross drocking, que consiste em receber o produto na doca de recebimento e vai diretamente expedir para a doca de saída, sem armazenar, diminuindo o custo da operação de armazenar e um futuro custo de separação. 

Em situações que eu tenho alta variedade de itens, pouco volume e baixa intensidade e frequência de acesso, existem soluções inovadores, que são armazéns verticais, em que o operador não precisa ficar procurando o produto, o produto vem até o operador. Essa é uma tendência que permite evitar o deslocamento do operador, se movimentando e procurando o produto. Essa solução permite armazéns com grandes dimensões de altura. 

Agora que você conhece quais são as opções que tem para realizar o armazenamento, separamos alguns pontos para você verificar na hora de escolher qual o melhor modelo para o seu negócio. 

  • Revise e planeje custos

Otimizar trabalhos deve ser um esforço contínuo, para isso, é preciso conhecer e acompanhar os custos da empresa para tomar decisões mais acertadas. No caso da escolha sobre os modelos de armazenagem, não deixe de organizar todos os números, assim, você constrói uma visão transparente da sua operação.

  • Conheça seus limites

É fundamental que o gestor do negócio esteja consciente das limitações do negócio, para evitar erros que tenham prejuízos. Por isso, nesse caso logístico, é preciso considerar a disponibilidade de equipes e a existência de um galpão para alocar os seus produtos. 

  • Medir a produtividade

É indispensável que a produtividade seja ponderada, pois empresas produtivas são as que sobrevivem em um mercado competitivo. Ao escolher o modelo de armazenagem ideal para a sua operação, não descuide dos possíveis ganhos ou eventuais perdas de produtividade. A otimização e automação são essenciais para o mercado contemporâneo. 

A Águia Sistemas S/A tem tudo o que você precisa para auxiliar nesse trabalho de armazenamento, promovendo maior produtividade e efetividade. Ficou interessado? Converse conosco.