Central de Atendimento
42 3220-2666
Ponta Grossa – PR
11 3606-5700
São Paulo – SP

Blog

O feedback na gestão de pessoas

O feedback é uma das ferramentas mais importantes para o gestor de equipes. A partir de um bom feedback cria-se uma cultura de comunicação na empresa, que é bastante benéfica e pode ser determinante no sucesso da organização.

Feedback nada mais é que a comunicação do gestor com a equipe, com o objetivo de alinhar o trabalho do colaborador com o que se espera dele. Serve para aprimoramento tanto da equipe quanto do gestor, já que aponta caminhos que podem refletir diretamente em resultados. 

 

Principais benefícios do feedback

A grande vantagem de um feedback assertivo é a demonstração ao colaborador de que seu trabalho está sendo acompanhado pela equipe de gestão. Isso contribui para que o colaborador alinhe tanto suas atitudes quanto suas expectativas, refletindo diretamente na forma como ele executa suas tarefas.

O feedback também demonstra valorização à equipe. A partir dele o colaborador saberá em que pontos precisa manter seus esforços e em que pontos pode melhorar, o que contribui de forma significativa para seu crescimento pessoal e profissional.

Outro benefício importante do feedback assertivo é o reforço da relação entre equipe e liderança. O feedback demonstra preocupação da gestão com as condições para o cumprimento das atividades, o que gera uma relação de confiança bastante forte entre os envolvidos. A transparência gerada nesse processo também é bastante benéfica.

Essa comunicação pode acontecer de diversas formas e com diversos objetivos, mas se divide em duas ramificações principais:

 

Feedback positivo

Engana-se quem acredita que feedback positivo é o mesmo que elogio. Na verdade é uma comunicação ao colaborador de que seu esforço está sendo percebido pela empresa. Ao validar os esforços do colaborador para melhoria ele se sentirá valorizado, e tenderá a repetir o bom comportamento de forma cada vez mais acertada. 

É o tipo de feedback mais aguardado pelos colaboradores, e demonstra reconhecimento dos esforços da equipe para superar um problema ou melhorar seus resultados.

 

Feedback negativo

Também chamado de feedback construtivo, tem o objetivo principal de buscar soluções, ao invés de apontar culpados. Deve ser levado em tom de encorajamento e motivação, demonstrando que a empresa reconhece que o colaborador é capaz de melhorar naquele ponto específico. Apesar de ser mais difícil, é extremamente importante para que o colaborador não repita o erro, achando que está fazendo a coisa certa.

O feedback negativo também evita que o comportamento ineficiente ou equivocado do colaborador se transforme em problemas mais sérios no futuro.

 

Aspectos essenciais de um feedback efetivo

Preparação: Antes de fazer o feedback é necessário ter em mente em quais pontos a conversa deve se concentrar, mesmo que seja uma conversa informal. Porém, a preparação não significa que você deva perder uma oportunidade de dar o feedback. Muito pelo contrário: saber identificar o momento certo de fazer essa comunicação pode ter ótimos resultados.

Comunicação: para que o feedback tenha bons resultados é importante que a equipe toda tenha um canal aberto de comunicação. Isso gera confiança para que o colaborador entenda o feedback não apenas como crítica ou elogio, mas que enxergue realmente como forma de melhoria pessoal e profissional. Esse aspecto comunicativo também significa que o gestor precisa ouvir com atenção o que o colaborador tem a dizer, a fim de melhorar as condições para que os bons comportamentos se repitam e os ruins sejam eliminados.

Honestidade: Um dos aspectos mais importantes do feedback, a honestidade faz com que o colaborador se sinta engajado no processo de melhoria. Quando se fala em honestidade, porém, não estamos falando daquele tipo de franqueza ofensiva, mas sim de uma comunicação clara, que demonstre exatamente seus objetivos. Assim, o colaborador não entenderá o feedback como uma forma de “pegar no pé”, mas sim como um meio de melhorar os próprios resultados, refletindo no seu próprio crescimento.