Central de Atendimento
42 3220-2666
Ponta Grossa – PR
11 3606-5700
São Paulo – SP

Blog

A Evolução da Logística e a Competitividade

Atualmente, a atividade logística de uma empresa é determinante para o funcionamento efetivo dos processos. É praticamente impossível iniciar um negócio sem considerar a logística para a execução das atividades.

Mas isso nem sempre foi assim. Houve um momento da história em que a responsabilidade pela movimentação de mercadorias e recursos era dividida entre diversas pessoas do processo, sem um planejamento único como é hoje. Essa fragmentação gerava conflitos, já que geralmente não havia um objetivo comum nas movimentações.

O fato é que as empresas passaram a dar uma atenção maior aos processos logísticos na segunda metade do século XX, acompanhando a evolução dos processos empresariais. Porém, as primeiras tentativas de centralizar a logística sob uma responsabilidade única ocorreram por questões militares.

 

A Logística da Guerra

Assim como muitas atividades tecnológicas e processuais, a logística também teve sua origem em estratégias bélicas. As primeiras centralizações da logística sob uma mão única aconteceram por volta do ano de 1943, durante a Segunda Guerra Mundial. 

O fato de a logística ter origem em atividades militares já demonstra bem o seu caráter estratégico. Com uma só pessoa controlando as movimentações era mais fácil atingir os objetivos dos transportes, além de facilitar a organização das chegadas e saídas obedecendo à estratégia do combate.

Essa ideia, de centralizar a logística, foi incorporada por administradores em seus negócios já na década de 40, e os resultados positivos dessa prática fizeram com que essa atividade se difundisse entre as empresas da época.

 

Os anos posteriores

Nas décadas de 50 e 70, as empresas começaram a dar uma atenção maior à logística, acompanhando o crescimento da tecnologia e o aumento da competitividade empresarial. Alterações econômicas, como a grande migração de pessoas para os centros urbanos e o crescimento das cidades, impulsionaram os negócios a se expandirem, buscando a proximidade com o consumidor. Isso fez com que a preocupação com um processo logístico passasse a fazer parte da rotina de muitas empresas nessa época.

Outro fator que fez com que a logística se consolidasse nessa época foi a pressão pela redução de custos. Na busca de exercer as atividades com uma margem de lucro cada vez maior, as empresas passaram a reduzir ao máximo as despesas com seus processos. Isso gerou a necessidade de uma administração precisa da logística para que os cálculos fossem assertivos.

 

A chegada da Informática

Após a década de 70, os computadores começaram a fazer parte da rotina das empresas. Isso fez aumentar significativamente a produtividade das empresas, gerando uma demanda por uma gestão logística eficiente. 

Com a grande quantidade de mercadorias que era produzida e armazenada em diversos depósitos, fazia-se necessária uma distribuição eficiente e ágil. E a informática também ajudou nisso, facilitando a aplicação de processos cada vez mais eficientes para a movimentação de produtos.

Com o surgimento da internet e a globalização acelerada, cada vez mais os processos logísticos passaram a se difundir. A partir da década de 90, essa já passou a ser uma área de interesse de estudos, com cada vez mais pessoas se especializando na área. 

Dessa forma, hoje a logística é uma importante área de conhecimentos, e é fundamental para as empresas. O profissional dessa área não busca necessariamente a melhoria individual dos processos de transporte e armazenamento, mas a evolução global do sistema logístico para um fluxo eficiente dos processos de entrada e saída.

 

A Logística no Brasil

No nosso país, a Logística ainda tem diversos desafios a serem superados. O principal deles é a pouca variedade de modais de transporte, que força as empresas a utilizar o transporte rodoviário em sua imensa maioria. Esse modal, que corresponde a quase 60% do transporte em todo o país, encarece o processo e o produto final, elevando os preços de produtos e serviços. 

Porém, como esses desafios são enfrentados por toda a concorrência, uma gestão eficiente da logística, voltada para a resolução de problemas e identificação de gargalos, pode ser uma grande vantagem para a sua empresa no mercado.

 

A Logística como vantagem competitiva

Com o tempo, os processos logísticos se tornaram cada vez mais eficientes. Com essa área sendo cada vez mais importante nas empresas e com a rápida evolução tecnológica, surgiram os especialistas em logística e movimentação, que logo passaram a incorporar as equipes das empresas.

Hoje em dia, porém, é cada vez mais importante a atuação do profissional de logística. Essa área hoje é responsável por todo o fluxo de mercadorias e informações, desde o fornecimento até o cliente final. 

Uma gestão eficiente da logística se preocupa com prazos, qualidade e ciclos de processo, buscando sempre melhorar a eficiência. Isso pode ser uma importante vantagem competitiva no mercado atual, e isso por 5 fatores principais:

  • Controle: Uma gestão clara e eficiente dos processos logísticos de uma empresa permite controlar melhor a movimentação das mercadorias que chegam e saem. Isso é uma vantagem à medida que é possível negociar prazos de chegada de mercadorias e entregas de forma assertiva, aumentando a confiança do cliente na sua empresa. 
  • Rapidez: Qualquer cliente gosta de ser surpreendido positivamente com relação a prazos. Uma logística bem organizada garante que os prazos sejam cumpridos, muitas vezes com folga, melhorando a visibilidade e a experiência de compra do seu cliente, o que é um importante fator para a fidelização.
  • Flexibilidade: Um sistema logístico bem organizado permite clareza na gestão dos produtos do estoque, e pode garantir uma gestão flexível da entrada e saída de mercadorias. Isso pode ser uma grande vantagem, já que pode garantir a alteração de prazos de entrega ou recebimento de mercadorias e produtos de forma assertiva, sem impactar negativamente o fluxo dos processos.
  • Produtividade: Quanto mais controle se tem sobre um processo, mais facilmente se atinge a excelência nele. A gestão eficiente da logística permite até mesmo a melhoria nos processos internos da empresa, aumentando a produtividade como um todo. Logicamente essa gestão eficiente também permite que esse aumento de produtividade tenha seu escoamento garantido, melhorando diretamente os resultados da empresa.
  • Custo: Com uma análise precisa e detalhada é possível identificar cada vez mais pontos de melhoria no processo logístico. A busca pela eficiência nesse sentido não é apenas em relação ao processo em si, mas também na redução de custo operacional. Encontrar formas de fazer mais com menos pode ajudar a ter um preço mais atraente no seu produto final, que sempre é benéfico em termos de competitividade.